Ex-premier português é detido por corrupção

José Sócrates é suspeito de envolvimento em crimes como de fraude fiscal

O ex-primeiro-ministro de Portugal José Sócrates foi detido em Lisboa, quando regressava de uma viagem a Paris, por suspeitas de envolvimento em crimes como de fraude fiscal e corrupção. Em comunicado, autoridades portuguesas explicaram que Sócrates foi preso no âmbito de uma investigação que resultou na detenção de outras três pessoas nos últimos dias.  

Imprensa local destacou que essa é a primeira vez na história da democracia portuguesa que um ex-premier é detido para interrogatório judicial.    

Em nota, a Promotoria Geral portuguesa explicou que ele irá comparecer neste sábado diante da Justiça "para responder sobre operações bancárias, movimentos e transferências de dinheiro sem justificativa conhecida e legalmente admissível".    

Socialista, Sócrates esteve à frente do governo português entre 2005 e 2011.