Barack Obama pede protestos pacíficos em Ferguson

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu à população da cidade de Ferguson para não usar a morte de um jovem negro pela Polícia local como desculpa para cometer atos de violência.    

"Usar qualquer ocasião como uma desculpa para o uso da violência não é só contrário à lei, mas também ao que somos como país", disse, em uma entrevista à emissora local ABC. O mandatário ainda convidou as pessoas a "protestar de forma pacífica".    

Enquanto isso, a tensão cresce em Ferguson. Darren Wilson, o policial que em 9 de agosto atirou e matou Michael Brown, está disposto a renunciar ao cargo, mas somente se ele não for incriminado pela morte do jovem de 18 anos.    

Histórico 

Testemunhas dizem que o jovem estava desarmado quando foi morto. A polícia diz que Brown era suspeito de um furto e que reagiu ao ser abordado. A morte causou comoção e revolta na cidade de Ferguson e no país. Por vários dias foram realizadas manifestações na região.    

Em muitas delas, houve confronto com a polícia. A Guarda nacional foi convocada pelo governo do Missouri para conter a violência. Em meio aos tumultos, houveram prisões e lojas saqueadas. O episódio expôs a tensão racial no país.