Senado derruba reforma da Agência de Segurança dos EUA

Objetivo de Obama era diminuir poder da NSA, após "Datagate"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, voltou a sofrer derrota nos EUA. Depois de perder nas eleições legislativas há duas semanas, Obama não conseguiu aprovar no Senado a reforma da Agência Nacional de Segurança (NSA), alvo do escândalo chamado "Datagate", iniciado com as denúncias de espionagem feitas por Edward Snowden, em 2013.

    A tentativa de Obama era aprovar a lei de Liberdade (USA Freedom Act), que previa acabar com a recolhimento automático de dados telefônicos da população norte-americana. No entanto, o presidente não conseguiu os 60 votos necessários para colocar a discussão em pauta. Foram 58 votos obtidos.

    Quase todos os senadores do Partido Republicano votaram contra por não quererem com mudanças radicais dentro da NSA. A derrota deixa o clima pessimista para uma possível nova votação da Freedom Act em 2015. No próximo ano, Obama também pretende fazer reformas na polêmica Lei Patriota (Patriot Act), aprovada após os atentados de 11 de setembro de 2001 e que dá maiores poderes aos setores judiciário e de inteligência sob a vida da população norte-americana. (ANSA)