Hackers do Anonymus invadem Twitter da Ku Klux Klan

Grupo ameaçava punir manifestantes de Ferguson, nos EUA

Os hackers do grupo Anonymus invadiram o Twitter da organização norte-americana racista Ku Klux Klan (KKK) e publicaram a foto de um membro da entidade sendo linchado. A briga entre os hackers e a KKK começou após a organização distribuir panfletos ameaçando a comunidade negra de Ferguson, no Missouri, Estados Unidos, que tem protestado contra a morte do jovem negro Michael Brown por um policial. Nos panfletos, a KKK ameaçava usar "força letal" contra os manifestantes. Os hackers, usando um perfil exclusivo para o ataque (#OperationKKK), relevaram também a identidade dos membros da KKK no Missouri.

    Após o ataque, o grupo Anonymus divulgou que a invasão "não era uma brincadeira", mas sim, "um aviso por liberdade, respeito e fim da violência e racismo". A organização racista, por sua vez, respondeu com ironia, dizendo que estava esperando "outros ataques covardes". A KKK reúne vários grupos racistas dos Estados Unidos que apoiam a supremacia branca e o protestantismo. Em seu ápice, a KKK agiu fortemente na região sul do país, como no Texas e no Mississipi.

    A organização ficou marcada por suas práticas violentas, como linchamentos contra a população. (ANSA)