Forças especiais retomam controle de aeroporto líbio

O aeroporto de Benina, em Bengasi, na Líbia, está "sob o controle das forças especiais" fiéis ao Parlamento eleito em junho, informou um militar líbio de alta patente. Ele ainda confirmou que ocorreram três ataques de homens-bomba ao local ontem (02).

Segundo o militar, os soldados reagiram com artilharia pesada, carros armados e caças na batalha mais violenta das últimas semanas no local, que está no centro de um "Emirado Islâmico" criado pelos jihadistas. De acordo com fontes médicas, os ataques kamikazes e os confrontos de ontem causaram a morte de 36 pessoas e deixaram 60 pessoas feridas.

Cerca de 80% da cidade de Bengasi, uma das maiores da Líbia, está nas mãos dos grupos terroristas Frente al Nusra e Ansar al Sharia. Além disso, o país enfrenta uma grave crise política.

O Congresso Geral Nacional (GNC), que havia sido oficialmente dissolvido pelas eleições de junho, voltou a se reunir e elegeu um novo primeiro-ministro. A eleição de Omar al Hasi causou mais uma crise política e confirmou o rompimento do GNC com o Parlamento eleito em uma votação caótica, mas reconhecida como legítima pela comunidade internacional. O país tenta se reestruturar desde a queda do ditador Muammar Kadafi, que ficou no poder entre 1969 e 2011.