Catalunha desafia Corte espanhola e mantém plebiscito

A Catalunha decidiu manter para o dia 9 de novembro o plebiscito sobre a sua independência, ignorando o veredicto da Corte Constitucional da Espanha, que suspendeu a realização da consulta.    

O porta-voz do governo local, Francesc Homs, afirmou que os partidos pró-votação chegaram a um acordo para manter a convocação assinada pelo presidente da região autônoma, Artur Mas, no último sábado (27).    

Por outro lado, Madri anunciou nesta sexta-feira (3) que vai contestar na Justiça a criação pelo Parlamento catalão de uma comissão eleitoral para organizar o plebiscito. Segundo o gabinete do primeiro-ministro Mariano Rajoy, trata-se de uma violação da legislação do país.    

Contudo, se acontecer, a votação separatista terá caráter exclusivamente consultivo.