Policiais pedem que manifestantes deixem ruas de Hong Kong

Enfrentamentos violentos estão sendo registrados há dias

O governo de Hong Kong anunciou hoje, dia 29, a retirada da polícia das áreas ocupadas por manifestantes após uma noite de enfrentamentos, pedindo que eles deixem as ruas.

    Fontes de segurança pediram, em comunicado, que os manifestantes "liberem as ruas ocupadas o quanto antes possível para deixar que os veículos de emergência e transporte público possam passar". Mais de 200 linhas de ônibus estão impossibilitadas de operar em Hong Kong.

    Milhares de pessoas marcharam por Hong Kong nos últimos dias para apoiar os estudantes que protestam contra a decisão de Pequim de impor limitações sobre as eleições previstas em 2017. A imprensa oficial local, que é censurada pelo governo chinês, publicou hoje que as manifestações convocadas por "extremistas políticos" estão "destinadas a fracassar", já que sabem "que é impossível modificar a decisão" sobre o pleito. O líder dos estudantes que protestam pedindo democracia plena, Joshua Wong, de 17 anos, foi liberado neste domingo após passar dois dias na prisão. Estudante foi uma das 78 pessoas detidas em meio às manifestações na semana passada. (ANSA)