Escola relembra crianças que morreram na Sicília

Carmelo e Laura foram vítimas de erupção inesperada de vulcão

A escola onde estudavam Carmelo e Laura, de 9 e 7 anos, respectivamente, irá fazer um minuto de silêncio em homenagem as crianças que morreram em decorrência da erupção inesperada de um pequeno vulcão na reserva de Macalube d'Aragona, na Sicília, neste sábado (27).

    Informação foi divulgada pela diretora do instituto de ensino "Luigi Capuana", na cidade de Agriento, Pina Butera.

    Ela ainda recordou Carmelo como "um menino muito doce" e disse que todos na escola se lembram dele com carinho.

    A família de Carmelo e Laura comemorava o aniversário de 9 anos do menino, que pediu para viajar ao local como presente de aniversário, quando houve a erupção.

    De acordo com testemunhas, foi ouvida uma explosão repentina, quando uma coluna de lava explodiu no céu, jogando respingos "que pareciam bombas", causando terror entre os turistas que visitavam o local. O pai das vítimas, que é policial, participou da operação de busca das crianças junto a força de segurança local. (ANSA)