Kiev pagará débito de quase R$10 bilhões à Rússia

O comissário europeu para Energia, Gunther Oettinger, afirmou que antes que termine o processo judicial, a "Ucrânia pagará 2 bilhões de euros (R$ 6,6 bi) em outubro e 1,1 bilhão de euros (R$ 3,3 bi) até dezembro" para os russos por débitos no fornecimento de gás. O encontro entre Oettinger e representantes dos dois países foi encerrado nesta sexta-feira (26).

Por sua vez, a Gazprom, estatal russa de gás, fornecerá para Kiev "ao menos, 5 bilhões de euros em metros cúbicos". A empresa havia cortado o fornecimento ao governo ucraniano em junho, por causa das dívidas.

"Ninguém pode ter interesse em arranjar briga sobre o gás", disse Oettinger afirmando que agora ele encontrou "parceiros construtivos" com os homólogos russo e ucraniano. Ele afirmou estar "satisfeito" com o resultado da reunião de hoje e está "confiante" na solução encontrada para enfrentar o inverno europeu.

As negociações para um acordo entre os dois países se arrastam desde junho e, de acordo com os cálculos da Gazprom, a Ucrânia deve US$ 1,47 bilhão referente aos meses de novembro e dezembro de 2013 e outros US$ 500 milhões pelas dívidas de abril e maio de 2014. Já os ucranianos afirmam que a empresa está cobrando um preço abusivo pelo metro cúbico do gás e entraram com um processo contra o país.