Presidente do Irã diz que Estado Islâmico quer destruir civilização

O presidente do Irã, Hassan Rohani, disse nesta quinta-feira, durante discurso na 69° Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), que grupos extremistas como o Estado Islâmico (EI, ex-Isis) têm "uma única ideologia, que é a violência". Ainda de acordo com ele, esses movimentos têm "um único objetivo, que é a destruição da civilização". 

Rohani disse que vem de uma "parte do mundo que arde em chamas do extremismo". "De leste a oeste os extremistas ameaçam nossos bairros recorrendo a sangue e a violência", apontou.    

O iraniano, no entanto, disse que o Ocidente tem "uma estratégia errada" com as "agressões militares no Iraque e no Afeganistão" e uma "interferência pouco apropriada na Síria".    

Rohani disse que o "anti-ocidentalismo" de hoje tem raízes no colonialismo de ontem e é uma reação ao racismo.    

A respeito das controvérsias sobre o programa nuclear iraniano, Rohani disse que a imposição de sanções foi "um grave erro" e acrescentou que a resolução pode ser alcançada "somente com negociações".