Papa: Diálogo de religiões não é renúncia de identidade

O Papa Francisco afirmou hoje que "dialogar com as outras religiões não significa renunciar à própria identidade" e tampouco "ceder a compromissos sobre a fé e sobre a moral cristã".    

Em audiência com os participantes da reunião plenária do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso, Jorge Mario Bergoglio explicou que, "a verdadeira abertura implica em manter-se firme nas próprias convicções mais profundas".

Citando sua exortação "Evangelii gaudium", o Papa disse que com uma "identidade clara e alegre e aberta a compreender as razões do outros", o encontro "com aqueles que são diferentes de nós pode ser ocasião de crescimento na irmandade, de enriquecimento e de testemunho".    

Por este motivo, acrescentou, o "diálogo inter-religioso e evangelização não se excluem, mas se alimentam reciprocamente".