'Apodrecerei na prisão como Tymoshenko', afirma Berlusconi

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi afirmou que seus advogados o alertam sobre a possibilidade de "apodrecer" na cadeia, comparando seu caso com o da ex-premier ucraniana Yulia Tymoshenko.

"Os meus advogados dizem que meu futuro é infausto. Que [os opositores] me farão apodrecer na cadeia, como nos mostra o caso de Tymoshenko", afirmou Berlusconi, segundo testemunhas de um encontro com eurodeputados do Povo da Liberdade (PDL).

Tymoshenko foi condenada a sete anos de prisão por abuso de poder. Já Berlusconi foi condenado em última instância a quatro anos de prisão por fraude fiscal. Três anos da pena foram descontados por indulto, mas o ex-premier deve cumprir o ano restante.

Nesta sexta-feira (11), seus advogados apresentaram à justiça um pedido para que esse um ano de condenação seja cumprido através de trabalhos comunitários. A solicitação será analisada por um tribunal. Além do processo por fraude fiscal, conhecido pelo nome de "Mediaset", Berlusconi responde na justiça por outros crimes, como concussão (abuso de poder) e prostituição. Devido à sua condenação em última instância, ele também corre o risco de ter seu mandato cassado no Senado.