Presidente argentina se recupera bem após cirurgia

Os médicos divulgaram nesta quarta-feira (9) o segundo boletim sobre o estado de saúde da presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Ela foi operada ontem para retirada de um coágulo do cérebro.

No primeiro dia pós-operatório, a recuperação da presidente "evolui favoravelmente, sem complicações", diz o boletim. 

Acrescenta que "seu estado de ânimo é muito bom" e que "hoje começa a dieta oral".

O chefe de gabinete da Presidência da Argentina, Abal Medina, disse que todos estão satisfeitos com o resultado da cirurgia. Com um edema cerebral, causado por um traumatismo craniano, resultado de uma queda em agosto, Cristina foi submetida à cirurgia para a drenagem do coágulo. “Estamos muito contentes com o resultado, saiu perfeito”, disse Medina.

O papa Francisco enviou mensagem desejando “total restabelecimento” à presidenta.  "Cristina: nesses momentos tão particulares, desejo fazer-me presente com a minha oração pela senhora e [com o desejo de] total restabelecimento de sua saúde”, diz o papa, em nota. “Por meio dessas palavras, quero fazer-me presente. Asseguro que minha oração está perto da senhora”.

No texto, o papa diz também que pede à Virgem de Luján para abençoar a presidente. “Peço à Virgem María, Nossa Senhora de Luján, que a fortaleça para que mantenha em alta a esperança e possa novamente voltar às responsabilidades cotidianas”.

Abal Medina acrescentou que a equipe de governo que está administrando o país é “sólida”. O vice-presidente Amadeo Boudou está interinamente respondendo pela Presidência da República. Por recomendação médica, Cristina Kirchner, deverá ficar um mês de repouso, afastada das atividades políticas.

"A equipe da presidente está governando sem nenhum tipo de sobressalto nem complicação. É uma equipe muito sólida”, disse o chefe de gabinete. “[Nossa expectativa é que a] recuperação será muito favorável”.