Bloomberg Businessweek: 'Como o mais rico brasileiro perdeu $34,5 bilhões'

Revista dedica capa para ironizar falência de Eike Batista 

A Bloomberg Businessweek dedicou a capa desta sexta-feira (04) à ruína do império do empresário Eike Batista, dono do conglomerado EBX. O artigo ironiza a sua trajetória a partir da cerimônia de apresentação da aquisição do Porto do Açu, localizado no norte fluminense, quando sua fortuna somava US$ 35,5 bilhões.

O texto intercala o clima de furor e otimismo do episódio, ocorrido em abril de 2012, quando ainda era o homem mais rico do Brasil e o oitavo em todo o mundo, com o momento de crise nas suas empresas. A revista afirma que as ações desmedidas do empresário culminaram no seu declínio financeiro.

"A administração (na OGX)era estruturada de uma forma em que havia incentivo para que só boas notícias fossem levadas ao Eike, porque ele tinha uma tendência em atirar no mensageiro", afirma uma fonte entrevistada no artigo . A publicação ainda retrata o descrédito de Eike Batista, que hoje é alvo de piada no Brasil e ainda debocha dizendo que o Papa Francisco deve voltar ao Brasil em breve para visitar os pobres, incluindo o próprio Eike.