Putin e Obama vão se encontrar na cúpula da Apec e discutir crise da Síria

Brasília - Os presidentes da Rússia e dos Estados Unidos, Vladimir Putin e Barack Obama, tratarão pessoalmente, pela primeira vez, das questões da Síria e do Irã durante a reunião de cúpula da Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, sigla em inglês), que começa no dia 7 de outubro em Bali, na Indonésia. Os dois líderes vão abordar o desenvolvimento de acordos e as perspectivas de trabalho conjunto sobre a resolução do conflito na Síria, disse assessor presidencial russo, Yuri Ushakov.

Os presidentes também vão discutir a destruição do arsenal químico sírio, ordenado pela recente resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU), e a questão do Irã, país que Washington acusa de desenvolver armas nucleares. A cúpula da Apec será o primeiro encontro bilateral entre Obama e Putin depois que a Casa Branca cancelou uma reunião agendada em setembro, em São Petersburgo, na Rússia, por ocasião da reunião do G20.

A suspensão da participação de Obama na reunião se deu após Moscou conceder asilo ao ex-funcionário terceirizado da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês), Edward Snowden, que vazou informações sigilosas sobre o país e é considerado fugitivo pela Justiça.

A cúpula do G20, que ocorreu depois que Barack Obama ameaçou intervir militarmente na Síria, se tornou um grande sucesso diplomático para Putin. O líder russo pressionou o presidente sírio Bashar Al Assad e propôs que ele colocasse as armas químicas do país sob controle internacional, iniciativa que suspendeu a intervenção militar e se tornou uma alternativa concreta para buscar uma solução pacífica para o conflito sírio.