Obama critica republicanos por paralisação do governo

Em um duro pronunciamento na Casa Branca, na tarde desta terça-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, responsabilizou os republicanos pela paralisação do governo. Segundo ele, "a cruzada ideológica" dos republicanos é responsável pela interrupção dos serviços públicos no país.

"Esta paralisação não precisava ocorrer", afirmou. "Pela primeira vez em 17 anos, grandes parques e monumentos foram fechados só porque os republicanos não gostaram da lei da saúde. Nós não sabemos ainda o impacto total desse fechamento, mas sabemos que a última vez que aconteceu foi em 96", acrescentou. 

"A nossa economia, alguns serviços e benefícios dependem da aprovação do orçamento, mas têm que ser suspensos. Isso sem contar com milhares de servidores que terão que ficar em casa", advertiu. "Peço aos republicanos que reabram negociações e permitam  que os servidores retornem ao trabalho".

>> Obama diz que paralisação federal é 'injusta'

>> Paralisação do governo dos EUA pode afetar economia mundial, diz Cameron

>> Paralisação das agências federais norte-americanas não ocorria há 17 anos

>> Senado norte-americano volta a rejeitar plano da Câmara dos Representantes

"Isso não precisava acontecer, mas quero que os americanos entendam por que isso aconteceu", afirmou Obama. "A paralisação acontece para atrasar nossos esforços para oferecer cobertura de saúde às pessoas que não dispõem desse serviço. Quanto mais essa situação perdurar, piores seus efeitos serão", completou o presidente americano.