Abbas reitera busca por Estado independente na ONU

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmud Abbas, reafirmou hoje que busca "um Estado independente palestino" e pediu o fim dos assentamentos israelenses em seu território, em discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).    

Abu Mazen, como também é conhecido, disse que o objetivo das negociações com Israel é conquistar um Estado palestino "independente e soberano com Jerusalém leste como capital" e que se estenda a todos os territórios palestinos ocupados em 1967, quando houve a Guerra dos Seis Dias.    

"Tenho confiança de que Israel quer a paz e a maioria do povo israelense é favorável à solução de dois Estados" disse, acrescentando que "a comunidade deve deter os assentamentos de Israel em terras palestinas".    

O líder foi aplaudido assim que se sentou na cadeira destinada aos chefes de Estado que esperam sua vez para falar durante o encontro anual.    

É a primeira vez desde 1974 que um representante palestino recebe a prerrogativa de falar na Assembleia Geral, alterando o protocolo das Nações Unidas, pois apenas representantes de Estado reconhecidos têm este direito.    

No ano passado, a ANP foi admitida como "Estado observador" da ONU, status semelhante ao do Vaticano, adquirindo o direito a fazer parte das diversas agências da ONU e de firmar tratados, mas não de votar resoluções.