Número de mortes provocadas por tempestades no México chega a 130

O número de mortos pelas tempestades que atingiram o México na semana passada subiu para 130. Ontem (23) as autoridades do país encontraram mais corpos depois de um deslizamento de terra, em Acatapec, no estado de Guerrero, na costa do Pacífico, um dos mais atingidos pela Tempestade Tropical Manuel.

Soldados e equipes de resgate ainda procuram corpos enterrados no deslizamento de terra em La Pintada, uma aldeia montanhosa onde 68 pessoas continuam desaparecidas. Espera-se que haja mais mortos no local, de acordo com o ministro do Interior, Miguel Angel Osorio Chong. O Serviço Nacional Meteorológico do México alertou que uma nova zona de baixa pressão deve levar mais chuvas, de moderadas a fortes, para o estado de Guerrero.

Ingrid e Manuel, as duas tempestades que atingiram simultaneamente as costas mexicanas no Pacífico e no Atlântico, na semana passada, afetaram cerca de 1,2 milhão de pessoas em 24 dos 32 estados do país.

Um total de 312 cidades declarou estado de emergência devido às fortes chuvas causadas pelas duas tempestades. Cerca de 59 mil pessoas foram retiradas de áreas de risco, das quais 39 mil ainda estão em abrigos.

A temporada de ciclones no México começou em 15 de maio, com a Tempestade Tropical Alvin no Oceano Pacífico, e a expectativa é que se encerre em novembro.