Inspetores da ONU retornam à Síria

Os inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU) que investigam denúncias do uso de armas químicas na Síria regressaram hoje a Damasco para prosseguir com a perícia.

    Fontes das Nações Unidas apontaram que um comboio da equipe chegou ao país após atravessar a fronteira com o Líbano.

    O objetivo do grupo, acrescentaram as fontes, é discutir questões "técnicas e logísticas" com o regime de Bashar al Assad, a fim de avançar nas investigações.

    O retorno da missão liderada por Ake Sellstrom ao país foi anunciado na última terça-feira pela Rússia e logo confirmado pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon.

    Ban se reuniu ontem com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ocasião em que concordaram sobre "a importância de um compromisso das Nações Unidas sobre a questão das armas químicas na Síria". Eles ainda conversaram sobre a necessidade de uma solução política ao conflito, evitando o derramamento de sangue no país.

    A questão também foi debatida pelo secretário-geral da ONU em reunião com o primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta. De acordo com um comunicado, Ban elogiou o premier pela contribuição italiana "em diversas atividades das Nações Unidas". (ANSA)