BCE, os campeão dos bancos centrais, diz jornal

Reportagem publicada nesta quinta-feira no Les Echos, de Paris, e assinada por Nessim Ait-Kacimi, destaca a atuação do Banco Central Europeu, afirmando que a instituição atenuou a inflação sem interromper indevidamente a atividade.

Na década (1999-2010), o Banco Central Europeu (BCE) foi o mais poderoso dos nove principais bancos centrais. Conseguiu criar um ambiente estável para os preços e a atividade: deixou a inflação sob controle e um ciclo de crescimento suave, afirma o texto. 

Este é o resultado de um estudo feito por acadêmicos. O BCE é seguido pelo Banco Nacional da Suíça (SNB) e do Banco da Inglaterra (BoE) lado a lado. O Federal Reserve (Fed) é o quarto. Institutos da Nova Zelândia e da Austrália estão atrás.

"A crise atingiu os bancos centrais e afetou o seu desempenho, mas alguns deles, como o BCE e o Banco da Inglaterra, se recuperaram mais rápido do que os outros e conseguiram recuperar o nível de eficiência que tinham antes da crise, diz o texto.