Vítima assiste à destruição de casa de Ariel Castro

Michelle Knight foi mantida cerca de dez anos em cativeiro no local

Michelle Knight, uma das três jovens que foram mantidas em cativeiro durante cerca de 10 anos por Ariel Castro, assistiu hoje ao início da demolição da casa onde ela permaneceu presa, em Cleveland, nos Estados Unidos.    

"Quero que todas as pessoas, inclusive as mães de desaparecidos, saibam que podem ter forças, que podem ter esperanças", disse a jornalistas.    

Também estiveram presentes no ato policiais, agentes do FBI, assim como a tia de outra das vítimas, Gina DeJesus.    

Castro manteve, além de DeJesus e Knight, a jovem Amanda Berry em cativeiro, com quem chegou a ter uma filha. Ele foi condenado, na última semana, à cadeia perpétua, sem direito a liberdade condicional. Conhecido como "monstro de Cleveland", Castro foi acusado de sequestro, violação e homicídio, acusações das quais ele se declarou inocente anteriormente. Ele confessou a autoria do crime no último dia 26, no entanto, para evitar a condenação à pena de morte.