Espanha: maquinista de trem deixa hospital e é acusado de homicídio

Recebeu neste sábado alta o maquinista Francisco José Garzón, do trem que descarrilou na última quarta-feira em Santiago de Compostela, na Espanha, deixando pelo menos 78 pessoas mortas. Ele foi levado a uma delegacia, onde foi comunicado de que é acusado por um crime de homicídio por imprudência..

O ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz, antecipou que o condutor do trem, que se negou a falar com a polícia, será colocado no domingo à disposição do juiz. 

O ministro já havia afirmado que havia indícios razoáveis para considerar que o maquinista possa ter uma eventual responsabilidade no que ocorreu. As primeiras hipóteses apontavam para um excesso de velocidade como causa provável do acidente.