Presidente do Irã diz que quer novas relações com Washington

O recém-eleito presidente iraniano, Hassan Rohani, realizou hoje sua primeira coletiva de imprensa, declarando que o Irã e os Estados Unidos têm relações complicadas "por causa de uma velha ferida", mas que devem "pensar no futuro", para criar uma relação "baseada na confiança e no respeito recíproco".

Rohani disse que será realizado um dialogo bilateral com os Estados Unidos, mas somente se Washington respeitar algumas condições: "nenhuma interferência" nos assuntos internos do país, o "reconhecimento dos direitos da nação iraniana", incluindo aquele a energia nuclear e o fim dos comportamentos "hegemônicos" norte-americanos. 

O novo mandatário iraniano afirmou que "não quer continuar ou aumentar as tensões". Entretanto, ele ressaltou que as sanções contra o Irã são injustas e injustificadas, deixando claro que Teerã não está pronta para suspender o programa de enriquecimento do urânio.    

"Estamos prontos para mostrar maior transparência sobre o programa nuclear, que já é transparente", disse Rohani, ressaltando que a República Islâmica irá perseguir "interações construtivas com o resto do mundo através da moderação" e que seu governo "será tolerante com os outros países", da forma a obter benefícios para ambas as partes.