Após perder perna, última vítima de atentado em Boston deixa hospital

Uma professora de 29 anos que perdeu a maior parte de sua perna esquerda no atentado da Maratona de Boston se tornou na segunda-feira a última vítima das explosões a deixar o hospital.

Erika Brannock, que dava aulas a criança em idade pré-escolar em Baltimore, disse ao deixar o hospital que deseja agora abraçar seus entes queridos, comer caranguejos e passar um tempo com seus alunos. "Eu só quero sentar no chão com eles e ler uma história", disse Brannock, na saída do centro médico Beth Israel Deaconess, em Boston. 

Ela teve sua perna esquerda amputada acima do joelho e danos ao tecido da perna direita. Além disso, Brannock teve perda de audição. Ela passou por 11 cirurgias e pode precisar de outras, segundo os médicos. 

Ela disse que já enviou um vídeo aos seus alunos da escola Trinity Episcopal Children's Center, em Towson, no Estado de Maryland, para "apresentá-los ao seu novo corpo". 

Brannock acompanhava a Maratona de Boston no dia 15 de abril porque sua mãe participava da corrida. Duas explosões nas proximidades da linha de chegada deixaram três mortos e mais de 260 feridos.