Conflitos no Afeganistão devem continuar mesmo após saída de tropas

Brasília – Autoridades dos Estados Unidos estimam que os conflitos no Afeganistão deverão continuar por um longo período, mesmo após a retirada das tropas do país. O general norte-americano John Allen disse hoje (26) que os combates continuarão na região. Segundo ele, a área de fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão será um desafio “durante longo período”.

“Em janeiro de 2015, continuará a haver combates no Afeganistão, que se unirá a uma lista de países que estão a combater em um contexto pós-conflito”, disse o militar. “Haverá violência rebelde no Afeganistão, especialmente na fronteira com o Paquistão, durante um longo período”.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou, em fevereiro, que reduzirá à metade o número de militares no Afeganistão. A intenção é retirar parte dos 340 mil soldados até o fim do ano. O general John Allen chefiou as tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)  no Afeganistão entre julho de 2011 e fevereiro deste ano. “Saí da missão com mais otimismo do que quando entrei”, disse.

O general apontou, porém, dificuldades no trabalho de treino e formação às autoridades afegãs para que tenham capacidade suficiente de liderar as operações no país depois da saída das tropas internacionais. “Temos de construir um avião em pleno voo”, ressaltou.