Governo da Guiné Equatorial dissolve Parlamento e marcaeleições para maio

O governo da Guiné Equatorial (África) anunciou a dissolução do Parlamento e das autarquias. As autoridades marcaram eleições gerais – Câmara e Senado - e municipais para 26 de maio. Em nota, o gabinete do Governo anunciou a decisão. O decreto com a medida, segundo o gabinete, será publicado nos próximos dias. 

 Desde 1979 no poder, o presidente Teodoro Obiang lidera o regime considerado um dos mais fechados do mundo. A Guiné Equatorial é país observador na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) desde 2006 – pois parte da população fala o português. O francês e o espanhol também são idiomas oficiais na região.           

A economia da Guiné Equatorial é baseada na agricultura e pesca. Os principais produtos são o algodão, café, a cana-de-açúcar e alguns tipos de frutas. A exportação de petróleo tem aumentado.