Bancos do Chipre vão permanecer fechados até quinta-feira

Os bancos cipriotas vão permanecer fechados até quinta-feira (21), informou hoje (18) fonte do Banco Central do Chipre (BCC), depois que o Parlamento adiou para terça-feira (19) o debate e votação do plano de resgate europeu ao país. 

 "Os bancos continuarão fechados na terça e na quarta-feira" para evitar uma corrida às agências, indicou um responsável do BCC. 

 Como hoje é feriado no Chipre, os bancos não abriram desde sábado (16) quando foi anunciado um plano de ajuda internacional ao país, que prevê a cobrança de taxas sobre os depósitos bancários como contrapartida pelo empréstimo de 10 bilhões de euros. 

 O anúncio, que previa a aplicação de taxas de 6,75% nos depósitos de até 100 mil euros e de 9,9% para valores acima de 100 mil euros, provocou uma corrida aos caixas eletrônicos e fez cair os mercados financeiros. 

 As agências internacionais revelaram entretanto que o governo cipriota vai negociar um novo plano, que prevê atenuar as taxas ou mesmo isentar os pequenos depositantes. 

 Em debate, poderá estar a alteração na taxa cobrada dos depósitos de até 100 mil euros, que passaria para 3% ou 3,5% em vez dos 6,75% acordados inicialmente, enquanto a taxa para os depósitos superiores a 100 mil euros passaria de 9,9% para 12,5%. 

 Está em discussão também a isenção completa do imposto para depósitos inferiores a 20 mil ou 25 mil euros, segundo relatos informais de deputados envolvidos nas discussões. 

 O debate e aprovação das medidas previstas no resgate europeu deveria ocorrer hoje (18) à tarde, mas a discussão foi adiada para amanhã. Ainda hoje, os ministros das Finanças da zona do euro irão analisar durante uma conferência telefônica a nova proposta cipriota.