Porta-voz do Vaticano confirma cirurgia em pulmão do papa Francisco

O novo papa, o argentino Jorge Mario Bergoglio, que deverá ser chamado de Francisco, teve uma parte do pulmão retirada “anos atrás, quando era jovem”, confirmou o porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi, em entrevista coletiva nesta quinta-feira. Ele acrescentou, porém, que o novo líder da igreja católica “está bem de saúde”.

A eleição do papa na quarta-feira mobilizou a imprensa mundial na investigação sobre a vida do cardeal. Alguns veículos noticiaram que Jorge Mario Bergoglio teria apenas um pulmão, no entanto, a situação real descrita em sua biografia, no livro El Jesuita, aponta que ele retirou uma parte do órgão do lado direito, por conta de uma pneumonia, quando tinha 21 anos, de acordo com informações do jornal El Clarín.

Aos 76 anos, Francisco já fez aparição no balcão central da Basílica de São Pedro para um pronunciamento em que exaltou a importância da fraternidade e do amor para a igreja. É o primeiro papa sul-americano, tem origem jesuíta ganhou destaque pelo afrontamento declarado à atual força política do país, o Kichnerismo.