Corpo de Chávez pode não ser embalsamado

CARACAS - O falecido presidente venezuelano Hugo Chávez poderia não ser embalsamado porque o "processo é complicado", informou ontem o mandatário interino e candidato da situação Nicolás Maduro. "Recebemos cientistas de alto nível, os melhores do mundo, da Rússia e da Alemanha, e as primeiras notícias científicas e as opiniões dizem que vai ser bastante difícil que seja assim [embalsamar Chávez]", afirmou Maduro em um comunicado na televisão estatal. 

Chávez, de 58 anos, morreu em 5 de março passado vítima de um câncer e seus restos mortais permanecem na capela ardente, depois de serem transferidos por uma multidão de seguidores do Hospital Militar até a Academia Militar. O governo anunciou que o corpo do líder venezuelano será transferido na sexta-feira para o Museu da Revolução, em Caracas, e seria embalsamado e colocado em uma urna de cristal para que o povo o veja eternamente. Maduro informou que "a decisão deveria ser tomada muito antes. Estamos em meio do processo, o processo é complicado é meu dever avisá-los". Segundo ele "mais que seu corpo físico, temos que ter o comandante na lembrança eterna. Sobretudo esta geração que o escutou, que o tocou, que o viu, temos eu ter viva sua imagem, sua voz, seu pensamento".