Brasileiros: Francisco pediu que Deus perdoasse os cardeais em brinde

Roma - “Que Deus os perdoe”, com esta frase o papa Francisco brindou sua escolha como novo Pontífice da Igreja Católica. A informação foi dada na manhã desta quinta-feira, durante a entrevista de  três dos cinco cardeais eleitores brasileiros: Dom Odilo Scherer, Dom Geraldo Majella Agnelo e Dom Raymundo Damasceno.

A coletiva foi concedida no Colégio Pio Brasileiro, nos arredores de Roma. Além do brinde descontraído, o Papa também quebrou o protocolo ao recusar o carro oficial ao qual tem direito e fazer o trajeto da Capela Sistina à Casa de Santa Marta no mesmo ônibus que levou os outros cardeais.

Segundo Dom Odilo Scherer, durante todo o Conclave que elegeu o novo Papa, o clima dentro da Capela Sistina foi de grande “serenidade” e “oração”.

Como de praxe, após ser eleito, o novo Papa cumprimentou um  a um os cardeais. A Dom Raymundo Damasceno, disse que tinha “as melhores recordações de Aparecida”. O Papa vistou a Basílica de Aparecida em 2007, durante conferência do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam).