ONU quer diálogo entre governo e oposição na Síria para encerrar conflitos

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e o emissário especial das Nações Unidas e da Liga Árabe à Síria, Lakhdar Brahimi, colocaram-se à disposição para  “facilitar o diálogo” entre o governo e a oposição síria. A crise no país completa neste mês dois anos e registra mais de 70 mil mortos.

Em reunião em Mont Pélerin, na França, Ki-moon conversou com os representantes e enviados especiais que dirigem 30 missões de manutenção da paz e missões políticas. Ontem (1º), o secretário-geral da ONU disse que há oportunidade de avançar em uma solução política para o fim do conflito.

Ki-moon e Brahimi se disseram frustrados com a falta de progressos nas negociações para encerrar os conflitos na Síria. Eles lamentaram também o aumento das violações de direitos humanos na região.