Golpista milionário que falsificava fotos com famosos é preso na Austrália

Um vigarista francês foi preso na Austrália, nesta quinta-feira, após lucrar mais de 8 milhões de dólares australianos (cerca de R$ 16 milhões) em golpes. A estratégia utilizada por Dimitri de Angelis para enganar investidores utilizava um truque inusitado: dezenas de montagens de Photoshop em que ele aparecia ao lado de celebridades, como a rainha Elizabeth, o papa João Paulo II e os ex-presidentes americanos George W. Bush e Bill Clinton. As informações são do jornal Syndey Morning Herald.

"Ele alegava para as pessoas que tinha carros de luxo, mansões e amigos famosos. Mostrava as montagens e dizia que seus negócios, quando se tornassem públicos, dariam um lucro de 6 milhões de dólares para cada um investido", declarou o juiz Richard Cogswell, ao sentenciar o golpista a sete anos de prisão.

Dimitri, de fato, era dono da pequena gravadora Emporium Music, mas escondia os reais números da companhia, que atravessava dificuldades financeiras. Ele se apresentava em reuniões em carros de luxo alugados e contava histórias fantasiosas para seus investidores.

Entre vítimas dos golpes, estão Anne Keating, irmã do ex-premiê australiano Paul Keating, e Marcelle Hoff, deputada no país, além de experientes empresários e advogados.