Prisioneiro palestino morre em prisão de Israel

Jerusalém - O prisioneiro palestino Arafat Jaradat, de 30 anos, morreu no sábado na prisão de Megiddo, em Israel, após um "mal-estar", informou o serviço de inteligência israelense. O ministério palestino para Assuntos dos Prisioneiros acusou as autoridades de Jerusalém de serem diretamente responsáveis pela morte de Jaradat.      

O prisioneiro não era um dos quatro palestinos que estão em greve de fome há tempos, porém sua morte pode reavivar uma situação que já é tensa na região.      

Jardat foi preso no começo da semana depois de incidentes na colônia judaica de Kiryat Arba, próximo a Hebrom, na Cisjordânia.      

Após o anúncio de sua morte, confrontos começaram já durante a noite entre palestinos e forças de segurança de Israel no sul da Cisjordânia.      

O primeiro-ministro palestino, Salam Fayyad, disse estar em "choque" pela morte de Jaradat e pedirá as autoridades israelenses para ter informações sobre as "verdadeiras razões" que levaram a morte do prisioneiro.