Principal investigador do caso diz que Pistorius é um perigo para a sociedade

O segundo dia de audiência sobre o pedido de fiança de Oscar Pistorius começou com um novo e importante depoimento. Nesta quarta-feira, o investigador principal do caso, o detetive e sub-tenente Hilton Botha afirmou que o sul-africano é um perigo para a sociedade. "É um crime grave, um sério problema", afirmou o investigador.

A segunda parte da audiência começou nesta quarta por volta das 4h (de Brasília) e parou por volta das 6h. Segundo os jornais ingleses, assim como no dia anterior, Pistorius foi visto chorando antes e depois desse intervalo.

>> Jornal publica imagens de banheiro onde Pistorius matou namorada

>> Polícia sul-africana encontra agulhas e testosterona no quarto do atleta

O detetive ainda detalhou novas situações do caso. Quatro celulares foram achados no banheiro da casa, e nenhum registra qualquer tipo de ligação para a polícia ou para os paramédicos. O velocista também responderá pelo crime de posse de munição ilegal.

Hilton Botha afirmou ainda que acredita em um risco de fuga de Oscar Pistorius e se posicionou contra um pedido de fiança.