Polícia prende seis e resolve caso de estupro de espanholas em Acapulco

O procurador-geral do México, Jesus Murillo Karam, anunciou na quarta-feira que seis pessoas foram presas e acusadas de envolvimento no estupro coletivo de um grupo de turistas espanholas na cidade de Acapulco, que ocorreu na semana passada, informa a CNN. Karam afirmou que o caso está "resolvido", embora um último suspeito ainda continue sendo procurado. 

"Já há seis presos que confessaram totalmente a história do que aconteceu e nós precisamos prender apenas mais uma pessoa identificada no processo", ele diz. "O caso está resolvido". 

O caso ganhou grande repercussão internacional. As autoridades mexicanas dizem que homens armados e encapuzados invadiram um bangalô no porto de Acapulco e atacaram  um grupo de turistas espanhóis, estuprando seis mulheres e amarrando um grupo de homens com cabos de celulares e biquínis. 

As autoridades mexicanas ainda não determinaram se os presos, um deles de 16 anos, fazem parte de uma gangue, disse o procurador. Karam afirmou que um suspeito foi preso na terça-feira e outros cinco na manhã de quarta-feira após uma "investigação muito séria".