Cuba: Médicos não precisam mais de permissão para viajar

Exceção, segundo fonte oficial, são cargos considerados "cruciais" por Havana

Havana - Com a reforma migratória, os médicos cubanos poderão viajar ao exterior sem pedir permissão ao governo, a menos que ocupem cargos considerados "cruciais" por Havana, informou uma fonte oficial. 

"Os médicos, apenas pelo fato de serem médicos, não sofrem restrições. Mas há médicos que ocupam cargos e funções [importantes]", disse o vice-ministro do Trabalho e Segurança Social, José Barreiro, durante um programa da televisão estatal. 

Segundo ele, esses profissionais precisam pedir permissão de viagem aos chefes de suas respectivas entidades. 

Em 14 de janeiro, entraram em vigor as novas leis migratórias de Cuba, anunciadas em outubro. Entre as mudanças previstas, está a abolição da chamada "Tarjeta Blanca" (cartão branco, na tradução livre), permissão que até então era obrigatória a todos os cubanos para viagens para fora do país. Também foi alterado o período máximo de permanência no exterior. 

Com isso, os cubanos poderão viajar ao exterior apenas portando passaporte válido e o visto do país de destino, quando necessário. (ANSA)