Egito condena 21 pessoas à morte por briga em estádio

Acusados participaram de confronto em que 74 pessoas foram mortas

Brasília - Um tribunal egípcio condenou à morte 21 torcedores acusados por um confronto em que 74 pessoas foram mortas no estádio de Port Said, em fevereiro.

A briga entre torcedores dos times al-Masry e al-Ahlym foi considerada o episódio mais violento da história do futebol egípcio. Na ocasião ela resultou em uma onda de protestos na qual outras 16 pessoas morreram.

A condenação dos torcedores à morte foi anunciada um dia depois de uma série de manifestações marcar o segundo aniversário da queda de Hosni Mubarak.

Após o anúncio, parentes dos acusados tentaram invadir a prisão de Port Said e dois policiais foram mortos, segundo a emissora estatal Nilo TV.