Reino Unido alerta para “ameaça iminente” em Benghazi

Segundo texto, autoridades britânicas não têm informações sobre natureza da ameaça

Brasília - O Reino Unido alertou nesta quinta-feira (24) para “uma ameaça específica e iminente” contra os ocidentais em Benghazi, na Líbia, e pediu aos cidadãos britânicos que deixem imediatamente a cidade.

“Estamos em meio a uma ameaça específica e iminente contra os ocidentais em Benghazi e apelamos aos britânicos que, apesar dos nossos conselhos, aí se encontram para que partam imediatamente”, anunciou o Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico num comunicado.

O texto acrescenta que as autoridades britânicas não têm condições, neste momento, de dar informações sobre a natureza da ameaça.

O alerta britânico é feito um dia depois de a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, ter advertido para o risco terrorista islâmico no Norte da África, durante uma audição no Senado sobre o ataque ao Consulado dos Estados Unidos em Benghazi, em 11 de setembro do ano passado.

Depois desse ataque, em que morreu o embaixador norte-americano e outros três funcionários, o Reino Unido aconselhou seus cidadãos a não viajarem a Benghazi ou para a maior parte das cidades líbias.