Presidente do Equador promete manter asilo a Assange se for reeleito 

O presidente do Equador, Rafael Correa, garantiu que manterá o asilo político ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, se for reeleito nas eleições de 17 de fevereiro.    

Assange está refugiado na embaixada equatoriana em Londres desde 19 de junho a fim de evitar uma extradição à Suécia, onde responde por crimes de abusos sexuais. O fundador do WikiLeaks acredita que, se for para a Suécia, será inevitavelmente enviado aos EUA, onde é acusado de espionagem.    

De acordo com as últimas pesquisas de intenção de voto, Correa pode ser reeleito no primeiro turno.