Homem que arrombou casa de Steve Jobs é condenado a sete anos de prisão

Kariem McFarlin, o homem de 35 anos que roubou a casa de Steve Jobs em agosto, nos Estados Unidos, foi condenado a sete anos de prisão. Ele se declarou culpado no final do ano passado, e pediu desculpas à viúva de Jobs. McFarlin roubou mais de US$ 60 mil em computadores e objetos pessoais da casa de Jobs.

Segundo o jornal Daily Mail, ele também se declarou culpado de arrombamento em outras seis casas. Ele alegou problemas financeiros como justificativa para os furtos.

Kariem foi detido no dia 2 de agosto, semanas depois do incidente, e indiciado formalmente por roubo e venda de objetos roubados, sendo que a justiça estipulou uma fiança de US$ 500 mil. O crime, que segundo a polícia foi "completamente aleatório", só foi divulgado à imprensa após a apresentação das acusações contra McFarlin.

Alheio à história, um homem chamado Kenneth Kahn, que atua profissionalmente com o nome de "Kenny o Palhaço", teve em mãos um iPad que foi roubado da casa de Jobs.

O palhaço profissional afirmou que não tinha ideia da origem do tablet até McFarlin ser preso. Ele ficou com o dispositivo durante alguns dias, até a polícia solicitar que ele entregasse o objeto. De acordo com o jornal The San Jose Mercury News, Kahn disse que não chegou a examinar o conteúdo do iPad, e que somente transferiu algumas faixas de música para o tablet.

"Não notei nada em especial", relatou Kahn, que se apresenta como palhaço a crianças e turistas na região de São Francisco, sobre o iPad. "Parecia normal. Eu o utilizei basicamente como um iPod", explicou. "Todavia, eu ainda não digeri isso 100%. Era o iPad de Steve, literalmente", disse ele. "Se a situação não fosse tão trágica, seria cômica", observou.