Escolas de Pequim cancelam atividades externas por causa da poluição

As escolas de Pequim cancelaram nesta segunda-feira as atividades fora da sala de aula por causa da poluição que atinge a capital chinesa. Os hospitais registraram um aumento de casos envolvendo problemas respiratórios.

As autoridades do município ordenaram que as fábricas diminuíssem o índice de emissão de poluentes e começaram a jogar água nos canteiros de obras para tentar conter a poeira e sujeira que agrava a névoa nociva que paira sobre a cidade.

A demanda por máscaras e purificadores de ar disparou, não apenas em Pequim, mas em diversas cidades da China. De acordo com a mídia estatal, os hospitais tiveram um aumento de 30% de pessoas procurando atendimento por problemas respiratórios.

A qualidade do ar em Pequim foi a "pior já registrada" no sábado e domingo, segundo ambientalistas. A densa névoa, além de ser um perigo para a saúde, reduz a visibilidade e interrompe o tráfico.