Presidenta da Argentina viaja a Cuba para visita a Hugo Chávez

A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, viaja hoje (10) para Cuba, onde visitará o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que está hospitalizado em Havana há um mês. O anúncio foi feito pelo chanceler argentino, Héctor Timerman, durante manifestação popular em Caracas, convocada pelo governo venezuelano para marcar a data de início do terceiro mandato de Chávez.

"Nicolás [Maduro, vice-presidente da Venezuela, que chefia interinamente o governo], quero que você saiba que a companheira Cristina [Kirchner] e o povo argentino estarão junto com você, todos os dias que for preciso, durante a ausência de Hugo Chávez", disse Timerman.

O presidente do Equador, Rafael Correa, não veio para a manifestação, porque está em plena campanha para as eleições de fevereiro, mas enviou uma carta de apoio, que foi lida em público pelo chanceler Ricardo Patiño.

O ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo também foi convidado a falar no palco, montado em frente ao palácio presidencial Miraflores, no centro da capital venezuelana. Lugo foi destituído do cargo em junho do ano passado, em rápido processo de impeachment, cuja legitimidade foi questionada pelos sócios paraguaios do Mercosul (Brasil, Argentina e Uruguai). O país foi, então, suspenso do bloco regional, no qual foi incluída a Venezuela.  

Hugo Chávez, de 58 anos, está em Havana para tratamento de câncer desde o dia 10 de dezembro. Ele foi operado no dia 11 para retirada de um tumor na região pélvica e enfrentou algumas complicações no período pós-operatório. Foi a quarta cirurgia a que o presidente venezuelano se submeteu em um ano e meio.