Oposição síria rejeita discurso de Assad

A Coalizão Nacional de oposição síria rejeitou o discurso feito neste domingo (6) pelo presidente Bashar Al Assad, no qual declara estar enfrentando ataques terroristas e intervenção estrangeira sem precedentes.

Um porta-voz da coalizão disse que o presidente sírio queria inviabilizar qualquer acordo internacional que possa acabar com o seu governo.

Além disso, o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Ahmet Davutoglu, declarou que Al Assad tinha apenas repetido promessas vazias enquanto o seu homólogo britânico, William Hague, disse que a violência quem produz é o próprio presidente sírio.

A União Europeia reafirmou sua posição, e manifestou que Assad deve deixar o cargo para permitir uma transição política.