Venezuelanos devem sair às ruas hoje em manifestação de apoio a Chávez

Manifestantes que apoiam o governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, devem sair hoje (5) às ruas de Caracas, capital do país, atendendo a um apelo do presidente em exercício, Nicolás Maduro. A manifestação ocorrerá no momento em que a Assembleia Nacional da Venezuela (Parlamento) estará reunida para eleger o novo comando da Casa. A reeleição do atual presidente da instituição,  Diosdado Cabello, é considerada certa. Ele é aliado de Chávez.

"Vamos para a rua em paz, confiança, serenidade e com a força do povo para continuar a defender a decisão de 7 de Outubro [quando Chávez foi reeleito presidente], que foi ratificar o presidente Hugo Chávez como chefe de Estado”, apelou ontem (4) Maduro.

A reeleição de Cabello é acompanhada por observadores venezuelanos e estrangeiros, pois se Chávez não tomar posse no dia 10, o presidente da Assembleia Nacional será empossado. Em seguida, conforme a Constituição, devem ser convocadas eleições presidenciais.

Internado há quase um mês, em Havana, capital cubana, Chávez não é visto em público desde o começo de dezembro. A Presidência do país está sendo exercida por Maduro, que é o vice-presidente da República e ministro das Relações Exteriores da Venezuela. Ontem, em mensagem nas redes sociais, Cabello destacou que a Assembleia Nacional é um espaço para o diálogo, e deve ficar longe de “conspirações” para desestabilizar o país. "Não se enganem, a Assembleia Nacional é revolucionária e socialista e continuará ao lado do povo e de nosso comandante”, destacou.

*Com informações da agência pública de notícias da Venezuela, AVN