Polícia uruguaia investiga roubo de empresário italiano

Uma equipe do Departamento de Crime Complexos do Uruguai assumiu as investigações sobre o roubo de quase US$ 5 milhões em joias e dinheiro, do empresário ítalo-americano Lapo Elkann.    

"A investigação segue de maneira firme e intensa", disse o comissário Víctor Iraola, chefe de relações públicas para a sede da Polícia de Maldonado, jurisdição de Punta de Este, que informou que outras unidades também estão participando das investigações.    

O porta-voz afirmou que "muitas pessoas" foram mobilizadas para ajudar no caso, que começou com investigações próximas ao empresário e depois "o ciclo foi ampliado", mas preferiu não dar detalhes sobre os procedimentos da investigação.    

A polícia acredita que foram dois assaltantes, que conheciam bem o local do crime, que efetuaram o roubo na residência onde estavam Elkann e sua noiva, Goga Ashkenazi, no leste do balneário uruguaio. O crime foi cometido durante o jantar, quando havia nove pessoas no interior da propriedade.    

O crime provavelmente é um dos maiores da história de Punta Del Este.