Operação de Chávez terminou com êxito, diz vice-presidente

O vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse, em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão na noite desta terça-feira, no Palácio de Miraflores, em Caracas, que a operação do presidente Hugo Chávez terminou "corretamente" após seis horas. O presidente venezuelano está em Havana e se submeteu a outra cirurgia para retirada de novos tumores no mesmo local afetado por um câncer no ano passado.

"A operação terminou corretamente e com êxito", disse Nicolás Maduro. O vice-presidente estava acompanhado por outros integrantes do governo da Venezuela durante o pronunciamento. "Queremos agradecer todo o amor, o puro amor (...) para que esta operação terminasse corretamente e fosse bem sucedida", disse Maduro.

"O comandante Chávez já está no quarto iniciando os tratamentos especiais, agora começa a etapa pós-operatória, que vai durar vários dias", destacou Maduro. "Comandante, aqui estamos lhe esperando, ouviu?! Você tem que voltar e todos estão esperando, nós, seus filhos", disse Maduro, visivelmente emocionado na mensagem em rede nacional de rádio e TV. "Nas próximas horas vamos ficar muito atentos. Pedimos a Deus, ao doutor José Gregorio Hernández e a todos os espíritos de boa energia que abençoem o comandante".

"Aqui, seus ministros e ministras, que somos soldados de Chávez, queremos transmitir com sinceridade que a dor compartilhada de um povo gera mais consciência do momento que estamos vivendo", disse. Maduro também criticou a oposição, pedindo que "respeitem a dor do presidente Chávez". "Com sinceridade, falamos aos adversários, opositores, aos inimigos da nossa pátria: Chega deste veneno, parem com o ódio contra o comandante Chávez! "Nas próximas horas vamos ficar muito atentos. Pedimos a Deus, ao doutor José Gregorio Hernández e a todos os espíritos de boa energia que abençoem o comandante", acrescentou.

A operação é a quarta de Chávez em Cuba para combater um câncer diagnosticado em meados de 2011. O governo tem mantido segredo sobre o tipo e o local do câncer que atinge Chávez, 58 anos. Chávez foi reeleito em outubro e deve reassumir a presidência no dia 10 de janeiro, mas no sábado passado, ao anunciar a quarta cirurgia, designou Nicolás Maduro para substituí-lo em caso de impedimento por questão de saúde.