Hugo Chávez lamenta a morte de Oscar Niemeyer

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, expressou "seu profundo pesar" pela morte do arquiteto Oscar Niemeyer, após destacar que a Cúpula do Mercado Comum do Sul (Mercosul) ocorre em Brasília sob "o cálido abrigo dos frutos de sua criatividade".    

"Seu compromisso com os pobres da Terra e com a justiça social é mais firme que o concreto com que desenhou o rosto de Brasília", disse Chávez, em um comunicado emitido pelo Ministério venezuelano das Relações Exteriores.    

Chávez, que está desde o último dia 27 em Cuba para um tratamento médico, afirmou que "é muita emoção" que a Venezuela participe pela primeira vez da Cúpula do Mercosul como membro pleno justamente na cidade planejada pelo arquiteto brasileiro, "dando, assim, um passo firme para a unidade que tanto desejou nosso companheiro Niemeyer".    

"Espero que vivamos à altura de seus ideais para fazer de suas virtudes e suas convicções revolucionárias o sinal deste novo amanhecer latino-americano", ressaltou o mandatário.

"Amigo querido, eterno camarada, na curva que desenhaste sempre poderemos encontrar a reta de teus propósitos e recordaremos teus simples, mas gigantescos, desejos: ser simples, criar um mundo igualitário para todos, olhar as pessoas com otimismo. Eu não quero nada mais além da felicidade geral", disse Chávez.