Sete guerrilheiros são mortos na fronteira da Colômbia, Brasil e Venezuela

Pelo menos sete integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram mortos ontem (4) em uma operação do Exército colombiano na região de Guanía, na fronteira com a Venezuela e o Brasil. Os militares disseram que a ação buscava deter um narcotraficante ligado à guerrilha.

O traficante procurado é Géner García Molina, apontado como guerrilheiro das Farc, cujo apelido é John 40. Porém, detalhes da operação não foram divulgados. A iniciativa ocorre no momento em que o governo do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, negocia um acordo de paz com a guerrilha. A estimativa é que o acordo seja concluído em 2013.

As negociações de paz são mediadas por autoridades de Cuba, da Venezuela, Noruega e do Chile. O chefe da missão do governo, o ex-vice-presidente da República Humberto de la Calle Lombana, está em Havana para mais uma fase de reuniões. As discussões ocorrem por etapas.  Atualmente, o tema é a questão agrária.

As autoridades do governo disseram que, apesar das negociações em busca da paz, as operações contra as Farc e os grupos considerados à margem da lei não serão suspensas.