Primeiro-ministro egípcio deixa Faixa de Gaza sob clima tenso

Após três horas de visita à Faixa de Gaza, o primeiro-ministro egípcio, Hisham Qandil, deixou o local sob um clima tenso. Os combates foram intensos durante a visita. Há relatos de que não foi respeitado o cessar-fogo, negociado entre israelenses e palestinos.

O primeiro-ministro conversou com Ismail Haniye, um dos líderes do Hamas, e foi a um hospital em Shifa onde estão internadas pessoas que se feriram durante os confrontos com os israelenses. No percurso até o hospital, um porta-voz do Ministério da Saúde da Autoridade Palestiniana disse que um jovem de 19 anos foi morto e três pessoas ficaram feridas após um ataque aéreo.

O Exército de Israel informou que houve vários disparos durante a visita do primeiro-ministro egípcio. Os confrontos se intensificaram há dois dias. Ao menos 19 palestinos e três israelenses foram mortos desde então. Entre os mortos estão militantes e civis, incluindo ao menos cinco crianças palestinas.