Vazamento de petróleo renderá maior multa da história dos EUA

A BP vai pagar valor bilionário por derramamento de óleo no Golfo do México em 2010

A BP, gigante mundial do ramo da extração de petróleo, concordou pagar uma multa bilionária pelo derramamento de óleo no Golfo do México em 2010, informou uma fonte familiar ao caso à agência AP. A fonte, que falou na condição de anonimato, não estimou o valor exato, mas garantiu que se trata da maior pena criminal da história dos Estados Unidos. De acordo com a rede de notícias CNN, a BP concordou em pagar US$ 4 bilhões.

A multa faz parte de um acordo. Nele, a BP também se declara culpada de obstrução por ter mentido ao Congresso acerca do vazamento. Dois funcionários também serão acusados de homicídio; 11 pessoas morreram por ocasião da explosão na plataforma Deepwater Horizon que provocou o derramamento.

A maior multa da história dos EUA reflete, portanto, o seu maior desastraste ecológico. A explosão do 20 de abril de 2010 abriu um vazamento que se estendeu por diversas semanas e expôs a incapacidade da empresa em contê-lo e a incapacidade de pressão política sobre a mesma. O vazamento só foi controlado no dia 15 de julho, quase três meses depois. Estima-se que mais de 200 milhões de galões de óleo tenham sido derramados no oceano, causando danos massivos ao meio ambiente.

Até hoje, a maior multa da história havia sido imposta à fabricante de remédios Pfizer, em 2009: US$ 1,2 bilhão.